Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

coruche à mão

preservar memória / criar valor

coruche à mão

preservar memória / criar valor

GASTRONOMIA

MEL

 

A propósito das várias aplicações do mel na gastronomia...

 

Estamo-nos a aproximar do dia de Todos-os-Santos, celebração em honra de todos os santos e mártires, é festejado pelos  crentes de muitas das igrejas da religião cristã.

A Igreja Católica celebra a Festum Omnium Sanctorum (Festa de Todos-os-Santos) no dia 1 de Novembro. A Igreja Ortodoxa celebra esta festividade no primeiro domingo depois do Pentecostes fechando a época litúrgica da Páscoa, tal como a Igreja Católica Oriental. A Igreja Anglicana também celebra o dia de Todos os Santos com o mesmo significado que nas Igrejas Católicas e Ortodoxa. Na Igreja Luterana, o dia é celebrado principalmente para lembrar que todas as pessoas batizadas são santas e também aquelas pessoas que faleceram no ano que passou, pelo que o significado da celebração também é quase idêntico ao de outras igrejas cristãs.

As broas de mel são uma tradição gastronómica da festividade do dia de Todos os Santos, assim divulgo neste forum duas receitas, uma publicada no opúsculo Comeres de Coruche e outra no Coruche à mesa e outros manjares. Contudo lanço, também, o desafio as vários amigos para partilharem receitas.

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_de_Todos-os-Santos

 

Broas de Mel

1 tigela de azeite

2 tigelas de mel

2 tigelas de água

3 tigelas de farinha de trigo

1 tigela de farinha de milho

Canela q.b.

Erva doce q.b.

 

Põe-se ao lume os líquidos com os temperos e quando ferverem  juntam-se as farinhas que se  mexem muito bem com uma colher de pau.

Tendem-se depois as broas pondo em cada uma, uma amêndoa.

Vão ao forno a cozer

 

In: “Comeres de Coruche”, Associação para o Estudo e Defesa do Património Cultural e Natural do Concelho de Coruche, 1993, pág. 43

 

Broas

400 g de farinha de milho

1 kg de farinha “Espiga”

1 Kg de farinha “Branca de Neve”

15 pedrinhas de sal

125 g de manteiga

180 g de banha

3 dl de azeite

meio litro de mel

1 cálice de aguardente

2 pacotinhos de canela

1 pacotinho de erva-doce

700 g de açúcar amarelo

2 colheres de chá de “Pó Royal” e água.

 

Coloca-se num alguidar a farinha de milho e as pedrinhas de sal e escalda-se com um pouco de água a ferver. Leva-se a derreter a manteiga e a banha e deitam-se sobre a farinha escaldada.

Junta-se o resto ds ingredientes com exceção das farinhas. Às farinhas mistura-se o “Pó Royal” deitando-se depois a pouco e pouco até estarem bem incorporadas.

Por fim tendem-se as broas para tabuleiros que devem estar polvilhados com farinha. As broas devem ser pinceladas com gema de ovo. Vão ao forno até a gema  ganhar um bela cor  acastanhada e as broas ganharem um pouco de solo.

 

In: Labaredas, José – Coruche à mesa e outros manjares, Lisboa: Assírio e Alvim, 1999, p. 267.

 

003.JPG

 

Broa de mel - produção casa "Flausino" 

Créditos fotográficos: Paulo Fatela 

 

São seis as variedades de broas que a padaria Rosão, com instalações em Lamarosa - Coruche, produz e comercializa.

Broa da Aldeia.JPG

Broa da aldeia - produção padaria Rosão

Broa da avó.JPG

Broa da avó - produção padaria Rosão

Broa de Café.JPG

Broa de café - produção padaria Rosão

Broa de mel à antiga.JPG

Broa de mel à antiga - padaria Rosão

Broa de mel e noz.JPG

Broa de mel e noz - padaria Rosão

Broa de milho e mel.JPG

Broa de mel e milho - padaria Rosão

Créditos fotográficos: Paulo Fatela

 

Receita partilhada por Luísa Serrão:

 

Broas de mel

500 grs  açúcar amarelo

2,5 dl  mel

0,5 l azeite

1 Kg de farinha branca de neve

1 pacote de erva doce

1 pacote de canela em pó

1 l de água

Nozes (picadas)

 

 

Leva-se a ferver a água, o açúcar,  o mel, o azeite, a canela e a erva doce, baixa-se o lume e deita-se a farinha. Moldam-se as broas e vão ao forno a alourar.

 

Foto Luísa 1.jpg

 Créditos fotográficos: Luisa Serrão 

 

Receita partilhada por ML Mesquita:

 

Broas de mel da avó Joana

0,5l de azeite

0,5l de mel

0,5l de água

erva doce e canela a gosto,

150grs de açúcar amarelo

1/2kg de farinha de milho

1/2kg de farinha de trigo

 

Ferve-se  num tacho o azeite a água o mel a erva doce a canela e o açúcar amarelo. Quando levantar fervura vão-se deitando as farinhas que já foram previamente misturadas, mexendo sempre até a massa secar. Deixa-se arrefecer e de seguida tendem-se as broas, levam-se ao forno com amêndoa por cima.

14690969_1867497810139968_6031681000704028546_n.jp

  Créditos fotográficos: Lubélia Raposo / Edição: Paulo Fatela 

 

Receita partilhada por Maria Helena Reis:

 

Broas de açúcar

1l de água

1/2 l de azeite

1kg de açúcar amarelo

1kg de farinha de trigo

1colher de sopa de canela

1colher de sopa de erva doce (depende do gosto )

Nozes (picadas)

 

Vão todos ingredientes a ferver com excepção da farinha que é colocada lentamente, com o lume brando. Quando a massa se descolar da panela retira-se do lume e  ainda morna tendem-se as broas. As nozes são colocadas antes da farinha . Vão ao forno a alourar.

 

Receita partilhada por Manuela Mesquita:

 

Broas de mel e noz

 

1 l de mel

1 l de água

0,5 l de azeite

250 grs de açúcar

800 grs de farinha de trigo

250 grs de farinha de milho

1 colher de chá de erva doce

1 pitada de sal

100 grs de nozes

 

Levam-se ao lume os líquidos e a canela, erva doce e o sal, quando começarem a ferver juntam-se-lhes as farinhas misturadas previamente, e as nozes aos pedacinhos, mexe-se tudo muito bem e retira-se do lume. Deixa-se a massa arrefecer,  moldam-se as broas a gosto, coloca-se um pedaço de noz em cima e levam-se ao forno, num tabuleiro levemente untado com gordura. Podem ser polvilhadas com açúcar. 

14877836_1179278332156996_1824201987_n.jpg

   Créditos fotográficos: Manuela Mesquita

 

Receita partilhada por Eunice Silva:

 

Broas de mel com amêndoas

 

70 ml de mel

70 ml de azeite

70 ml de água

120 g de açúcar

250 g de farinha

200 g de amêndoa moída

2 colheres de chá de fermento em pó

3 colheres de chá de canela moída

 

Num tacho coloca-se o mel, o azeite, a água e o açúcar e leva-se ao lume para aquecer e dissolver o açúcar.

Numa taça grande mistura-se a farinha, o fermento, a amêndoa e a canela. Faz-se um buraco no meio e deita-se a mistura anterior, mexe-se até formar uma bola que se solta da taça.
Unta-se as mãos em azeite e formam-se bolinhas do tamanho de uma noz, achatam-se, ligeiramente, e coloca-se uma amêndoa em cima, pincelam-se com leite ou com gema de ovo diluída numa colher de sopa de leite.
Leva-se ao forno aquecido a 180º em tabuleiro forrado com papel vegetal, durante cerca de 15 minutos.

 

Foto.jpgCréditos fotográficos: Eunice Silva 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.